Vários fatores influenciam no resultado do plano de corte. São eles:

Corte de limpeza (refilo): o corte de limpeza é dfinido pelo setor de produção da revenda. Caso a linha de produção selecionada tenha corte de limpeza, não será possível utilizar a dimensão total da chapa no comprimento nem na largura. Os cortes de limpeza podem ou não ser cobrados do cliente, dependendo da política da revenda. Veja as imagens abaixo:

cruz-limpeza.png
Corte em cruz com limpeza: total de 9 cortes

 

cruz-sem-limpeza.png
Corte em cruz sem limpeza: total de 3 cortes

 

Número de fases (giros): o número de fases é definido como a quantidade de vezes que uma tira do plano de corte pode ser girada na execução do mesmo. O número de fases é definido pela seccionadora. Veja a imagem abaixo da mesma lista de peças otimizada com 3 e 4 fases:

Seleção_001.png
Plano de corte otimizado com limite de 4 fases. Total de 25 cortes
Seleção_002.png
O mesmo plano de corte otimizado com limite de 3 fases. Total de 27 cortes. Além do aumento do custo, o esquema de corte sofre uma grande modificação.

 

Valor monetário: do deslocamento de serra, da chapa e das sobras: estes parâmetros influenciam na análise do custo total do serviço, podendo gerar layouts totalmente diferentes se algum deles for modificado. Veja na imagem abaixo a comparação:

Seleção_001.png
Valor da chapa: R$ 170,00 e valor do deslocamento de serra: R$ 2,80. Corte representa 1% do valor do material.

 

Seleção_003.png
Valor da chapa: R$ 90,00 e valor do deslocamento de serra: R$ 10,00. Corte representa 11% do valor do material.

Analisando os exemplos acima, percebemos que no primeiro plano de corte, o otimizador preferiu “preservar” a chapa, deixando mais sobras, pois o valor do material era de R$ 170,00 e o corte R$ 2,80; obtendo assim uma melhor “compactação” das peças porém com maior número de cortes (25 cortes no total).

No segundo exemplo, vimos que o otimizador não compactou tanto as peças como no primeiro exemplo, para que o número de cortes fosse reduzido (23 cortes no total), pois neste caso a chapa custava R$ 90,00 e o corte R$ 10,00; ou seja, o otimizador preferiu fazer menos cortes e fragmentar as sobras pois o valor do corte em relação à chapa é bem maior do que no primeiro caso.


 

Atenção para a medida da chapa

É muito importante ressaltar que a medida da chapa pode alterar significativamente o plano de corte, fazendo com que uma chapa a mais seja utilizada apenas com a redução de 10 mm na largura da mesma. Ao comparar planos de corte com chapas diferentes, certifique-se de que as larguras das chapas são iguais.

Neste plano de corte foi utilizada 1 chapa de 1850 mm de largura para obter as peças desejadas.

1850

 

O plano de corte abaixo contém exatamente as mesmas peças, mas observe que foi utilizada uma chapa a mais com largura de 1840 mm, pois os 10 mm a menos em relação à chapa anterior, impediram as peças de serem compactadas em apenas 1 chapa.

1840-1

1840-2

Anúncios